A importância da honestidade

A importância da honestidade

“As boas qualidades humanas – honestidade, sinceridade e um bom coração – não podem ser compradas com dinheiro e nem produzidas por máquinas ou mesmo pela mente. Nós chamamos isso de luz interior.”
Dalai Lama

 

O jogador, na frente do gol, parte para bola com vontade e, não conseguindo cabecear, toca com o braço marcando o gol. Nas entrevistas após o jogo o mesmo diz que não usou o braço, depois da imagem divulgada diz não se lembrar. Logo depois a confederação esportiva avisa que irá iniciar a utilização de um novo instrumento, utilizado em outros países chamado árbitro de vídeo, que nada mais é que, mais um árbitro que ficará analisando imagens que serão filmadas para evitar situações como a descrita, ou seja, um gol feito de forma irregular.
Para além de qualquer julgamento ao jogador que, no calor da emoção da partida pode realmente não se lembrar, o fato que causou maior polêmica foi a utilização do árbitro de vídeo que, para muitos vai “tornar o futebol menos emocionante”. Diante dessas afirmações é importante questionar, no meio de uma crise ética e moral que o nosso país está vivendo, se considerar gols ilegais que, por algum motivo – falha humana, juízes desonestos e manipulação de resultados – que favoreçam o time pelo qual torcemos tem seu valor e, se a máxima “vencer a qualquer custo” é mais importante que os méritos do time.

O que está em jogo? O que ganhamos e o que estamos perdemos com a falta de honestidade?

Neste mundo de individualidades valorizadas e coletividade minimizada, onde o incentivo do que é meu têm que ser só meu e o que eu quero têm mais valor, as pessoas se acostumaram a se “proteger” contra a influência do outro. O outro, nesse caso, pode nos ajudar na construção de um pensamento mais organizado e discutido através do diálogo e da comunicação, no que podemos chamar de entendimento. Vivemos nos protegendo e lutando contra o que nos incomoda sem procurar nos harmonizar optando, na maior parte das vezes, pelo processo da competição que foi herdado da nossa história primitiva e que permanece dentro da estrutura cerebral. Ser competitivo, vencedor, marcar território com argumentos e bandeiras cada vez mais poderosas passou as ser mais importante do que se igualar, se harmonizar, buscar equilíbrio e paz.

Buscar se conhecer, admitir os erros para poder se melhorar como pessoa vencendo os obstáculos e dificuldades, compreender o que é essencial são, sem dúvida, boas práticas para obtenção da paz de espírito e de uma vida mais saudável e harmoniosa. A comunicação e a ação verdadeira, sem barreiras ou subterfúgios, tornam-se o melhor caminho e o melhor componente para construção de relações mais profundas, duradouras e verdadeiras em qualquer âmbito e papel social construído.

Vamos praticar? Êxito na caminhada!!!

 

Amândio Barbosa

Ser humano, casado, pai de dois fillhos, Coach, professor universitário, palestrante e consultor empresarial, Economista e Administrador.
Tem como Missão, “Ser um ser humano mais completo e colaborativo, ajudando as pessoas a atingirem o seu potencial máximo através do senso de contribuição, maior satisfação e felicidade para assim, ajudar na construção de um mundo melhor.”

Facebook: https://www.facebook.com/amandiobarbosa
Instagram: @amandiobarbosa

 

Imagem: https://www.pensador.com/frase/NTk5Nzgz/